Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Sitel

A Superintendência de Tratamento de Efluentes Líquidos e Resíduos Sólidos da CORSAN (SITEL) tem por objetivo gerenciar e executar a prestação de serviços de tratamento de resíduos (líquidos e sólidos) industriais, utilizando a infraestrutura implantada nos sistemas localizados no Pólo Petroquímico do Sul e no Complexo Industrial da General Motors do Brasil.
Para garantir qualidade na prestação de serviços, sua gestão possui certificação ISO 14001 (gestão ambiental) e reconhecimentos nos Programas de Qualidade do PGQP (Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade) e do PNQS (Programa Nacional de Qualidade em Saneamento).
Suas unidades operacionais possuem equipamentos automatizados e controlados por sistemas supervisórios, buscando confiabilidade operacional.

Tratamento de Efluentes Líquidos
O sistema de tratamento, situado no Pólo Petroquímico, é composto por unidades operacionais complexas, incluindo processos físico-químicos e biológicos (lodos ativados com aeração prolongada) bem como polimento final (tratamento terciário através de oito lagoas em série).

Controle Laboratorial
Moderna instrumentação acompanha todo o tratamento realizado pela SITEL. Informações contínuas sobre todos os parâmetros importantes do processo são enviadas à sala de comando.
O sistema também é monitorado por laboratórios que realizam um controle de qualidade de efluentes nas indústrias, nas diversas etapas do tratamento e dos cursos d’água da região. Para garantir a eficiência na redução de cargas poluidoras e o controle do impacto do efluente final, estes laboratórios estão capacitados a realizar análises físico-químicas (via úmida e instrumental), acompanhamento microbiológico e testes de eco-toxicidade.
O laboratório é credenciado pela FEPAM para realização de análises físico-químicas e biológicas em efluentes industriais do Rio Grande do Sul.

Monitoramento – Rede de Piezômetros
O programa de monitoramento visa atender ao controle operacional do sistema através de coletas de amostras de efluentes e/ou resíduos e ao controle ambiental, utilizando-se para tal uma rede de piezômetros distribuída na área.

SICECORS – Sistema Centralizado de Controle de Resíduos Sólidos
O SICECORS, situado no Pólo Petroquímico do Sul , é o sistema que recebe os resíduos sólidos comuns, industriais e industriais especiais. O sistema dispõe de um serviço de coleta, dentro das áreas industriais, conforme suas características e pontos pré-determinados.

São realizados os seguintes encaminhamentos de resíduos pelo SICECORS: lâmpadas fluorescentes para descontaminação, descontaminação de borra oleosa para co-processamento em fornos de cimento, pilhas e baterias alcalinas e bateria de chumbo-ácido (bateria automotiva) para reciclagem, tratamento de resíduos de saúde, destinação de pneus e mangueiras de borrachas para reciclagem, destinação de óleos lubrificantes usados para regeneração, lama de catalizador para processamento em siderúrgicas, telhas de amianto, embalagens metálicas e plásticas para higienização, resíduos recicláveis e reciclagem de embalagens de óleos lubrificantes.

ETA – Estação de Tratamento de Água Pólo Petroquímico do Sul
A SITEL conta com uma estação de tratamento que trata e distribui água para economias localizadas na área do Pólo Petroquímico e Distrito Industrial de Montenegro, além das comunidades vizinhas ao sistema.

Política Ambiental

A SITEL, Superintendência da Companhia Riograndense de Saneamento - CORSAN, empresa do setor público, tem como compromisso oferecer soluções integradas, através dos serviços de tratamento, monitoramento e disposição dos efluentes líquidos industriais, do gerenciamento de resíduos sólidos do Polo Petroquímico de Triunfo e da captação, tratamento e distribuição de água para os Distritos Industriais de Triunfo e Montenegro no entorno do Polo Petroquímico.

O sistema centralizado de tratamento de efluentes líquidos sanitários e industriais, com vazão total de tratamento de 30.000 m³/dia, constituído de unidades de tratamento primário, secundário e terciário, com disposição de efluente tratado, no solo, através de aspersão e/ou tubulação perfurada (em observância à Lei Estadual nº 7.691, de 7 de julho de 1982) e disposição de lodo biológico (tratamento do efluente orgânico) no solo.

Nossa Política ambiental objetiva a proteção do meio ambiente, observando-se os seguintes princípios fundamentais:

* Promover a melhoria contínua de seu desempenho ambiental e de práticas de prevenção de poluição, através do estabelecimento de objetivos, metas e programas voltados à minimização dos seus impactos ambientais significativos;

* Identificar, avaliar e gerenciar os aspectos ambientais decorrentes das suas atividades, produtos e serviços;

* Contribuir para o desenvolvimento do senso de responsabilidade e da postura proativa com relação ao meio ambiente em todos os trabalhadores;

* Utilizar racionalmente os recursos naturais necessários à sua atividade, produtos e serviços;

* Atender a legislação e, quando adequado, adotar referências mais restritivas;

* Manter as estruturas físicas, unidades e equipamentos em perfeito estado de conservação e operação, proporcionando permanentemente as melhores condições das plantas, primando pela melhoria contínua e minimizando os riscos operacionais;

 * Estabelecer procedimentos que viabilizem a gestão participativa e garantam canais de comunicação com os trabalhadores, comunidade, autoridades, usuários, cidadãos e fornecedores.

 * Construir um modelo de Gestão Pública com resultados eficazes que garantam uma posição competitiva.

       

CORSAN