Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Corsan participa do Acordo de Resultados

Publicação:

Assinatura acordo de resultados
Assinatura acordo de resultados - Foto: João Paulo Flores

As 19 secretarias e 32 vinculadas do governo do Estado do Rio Grande do Sul, entre elas a Corsan, assinaram, na manhã desta quarta-feira (7), no auditório do Ministério Público, o Acordo de Resultados 2018. Ao todo, serão monitorados 3.175 projetos e indicadores. As metas foram definidas pela Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG) com os órgãos da administração direta e indireta. O ato serviu também para apresentar os destaques do acordo deste ano e os resultados de 2017. Assinaram o documento, além do governador José Ivo Sartori, o secretário de Obras, Saneamento e Habitação, Fabiano Pereira, e o diretor-presidente Flávio Ferreira Presser.

O Acordo de Resultados, principal ferramenta do governo do Estado para acompanhamento e monitoramento dos projetos prioritários e indicadores de todas as secretarias e órgãos vinculados, garante a integração, a transparência e a unidade na busca pela efetiva execução dos compromissos e objetivos estratégicos. O instrumento também busca a construção de uma administração pública mais eficiente na aplicação de recursos e ágil na prestação de serviços à população.

“Esse é um dos legados que mais me orgulha no nosso governo. Porque não é mais algo só do nosso governo. Agora, pertence ao Estado do Rio Grande do Sul, ao serviço público gaúcho”, ressaltou o governador José Ivo Sartori. Ele ainda destacou que o processo de gestão possibilitou "arrumar a casa e atrair novos investimentos para o RS, trazendo desenvolvimento, emprego e renda para muitas regiões do estado".

O governador parabenizou o secretário de Planejamento, Governança e Gestão, Carlos Búrigo, e a equipe, que implantaram a ferramenta em maio de 2015, pela capacidade de semear e de liderar a iniciativa. Atualmente, a Rede de Governança do Estado é formada por 634 pessoas diretamente envolvidas no Acordo de Resultados.

“O Rio Grande do Sul foi o estado brasileiro que primeiro percebeu a crise, que tomou as medidas mais duras para seu enfrentamento e agora está preparado para ingressar em um novo ciclo de desenvolvimento econômico e social. Trabalhamos muito, mas a travessia ainda não terminou. A caminhada é longa e precisamos continuar arrumando a casa, fazendo as mudanças e as transformações que o Rio Grande tanto precisa”, afirmou o governador.

Sartori frisou que “2018 não é um ano morto. É, mais do que nunca, hora de trabalhar para continuar construindo o futuro do Rio Grande, com responsabilidade, diálogo, pés no chão e falando a verdade”, destacou.

Para o secretário Búrigo, a implantação do processo de gestão na máquina pública foi o diferencial para mudar a cultura de governança do setor público. "Modernizar o Estado é torná-lo mais eficiente para melhor servir o cidadão. Agora, o Estado do Rio Grande do Sul planeja e monitora passo a passo a execução de cada projeto", informou.

Atendimento Online
CORSAN